fbpx

Separamos algumas dicas que podem ajudá-lo na sua trajetória rumo à consolidação da sua startup. Quer saber como abrir uma startup e ter um futuro mais promissor? Então continue acompanhando o post que elaboramos para você!

Saber que a sua empresa irá lançar um produto ou serviço inovador no mercado, certamente é um motivo que instiga muitos empreendedores.

Porém, esse entusiasmo, muito comum de quem quer abrir uma startup, pode se transformar em uma enorme dor de cabeça, caso o empreendedor não seja bastante estratégico.

As startups, justamente por trabalharem com inovação, possuem desafios diferentes quando comparadas às empresas tradicionais. Por isso, quem optar em empreender nesse modelo deve estar ciente de algumas ações que podem fazer toda a diferença no futuro da sua empresa.

Separamos algumas dicas que podem ajudá-lo na sua trajetória rumo à consolidação da sua startup. Quer saber como abrir startup e ter um futuro mais promissor? Então continue acompanhando o post que elaboramos para você!

1. Esteja preparado economicamente antes de abrir uma startup

Ao contrário de uma empresa tradicional, uma startup não visa somente o lucro ou vencer a concorrência. Uma das características principais desse tipo de negócio é justamente a inovação e, por isso, quem decide atuar no ramo das startups deve encarar um desafio maior, que é o de conquistar o mercado e a clientela.

Antes de ter lucro e muitas vezes se tornar rentável, as startups tem esse grande trabalho a ser realizado, o que significa que o dinheiro acaba vindo depois e as vendas demoram mais a surgir. Quem está por traz do negócio, justamente em razão dessa questão, deve se preparar financeiramente. É comum que o empreendedor passe de 12 a 18 meses sem ganhar nenhum centavo. E isso, obviamente, ultrapassa a questão do empreendedorismo e atinge diretamente a esfera pessoal.

Se o seu objetivo é abrir uma startup esteja preparado para mudanças drásticas na sua vida, especialmente no que se refere à custo.

2. Não comece pelo plano de negócios

O plano de negócios é certamente uma fase importante para a abrir uma startup, como no caso de qualquer outra empresa.

No entanto, em um primeiro momento, existem alguns passos importantes que antecedem o plano de negócios e devem ser tomados pelo empreendedor. Estamos falando da validação do seu produto ou serviço. Validar um produto ou serviço, atenção, não significa modelar seu MVP (“Produto Mínimo Viável”), ok? Validar seu produto ou serviço significa pesquisar melhor a sua ideia, explorando aquilo que será a essência da sua startup.

Para validar seu produto ou serviço, procure fazer uma pesquisa antes mesmo de começar a construir um plano de negócios. Nessa pesquisa você deve:

– Analisar sua motivação para a criação do seu produto ou serviço;

– Definir quem é o seu público alvo e de que forma ele é beneficiado por seu produto ou serviço;

– Verificar quais são as funcionalidades que dão destaque para o seu produto no mercado e porque elas podem promover o sucesso do seu produto ou serviço;

– Qual o valor interno que o seu produto ou serviço representa para a sua startup e quais são os ganhos esperados através dele.

Com esse roteiro o empreendedor conta com elementos mais sólidos para partir para um plano de negócios mais elaborado e inteligente.

3. Não é qualquer plano de negócios que serve

Trabalhar com inovação é instigante, por um lado, mas também tem o seu ônus. Como negócios que atuam com base na inovação possuem características próprias, não é qualquer teoria de empreendedorismo que se aplica às startups. Por isso, se você for embarcar nessa ideia, já de início vai perceber que um plano de negócios tradicional não cumpre as expectativas daquilo que você precisa pesquisar para consolidar seu negócio.

No caso das startups o plano de negócios ideal é o CANVAS. Se você não conhece esse modelo de plano de negócios, não deixe de dar uma olhada nesse outro post aqui.  Montar um CANVAS vai ajudá-lo a ter uma visão mais ampla e completa sobre o seu negócio, permitindo que você já consiga identificar os pontos fortes e fracos do seu projeto.

4. Não conte com investidores

Um dos maiores erros cometidos por empreendedores que atuam com startups é se focar tanto na busca por um investidor, que acaba se esquecendo do próprio negócio. Sim, investidores são importantes, porém, nenhum investidor vai se interessar por uma empresa que não vai bem, por mais inovadora que ela seja. Busque sempre assegurar a saúde da sua empresa e mantenha a prospecção de investidores no radar. Caso contrário, você pode colocar tudo a perder. Para saber onde encontrar potenciais investidores para a sua startup não deixe de conferir esse post aqui.

5. Conheça os tipos de empresa e os regimes tributários mais adequados

A legislação brasileira dispõe de diversos tipos de empresas, que por sua vez, admitem diferentes regimes tributários. Como todo empreendedor já sabe, o Brasil é um dos países com a maior carga tributária do mundo, por isso escolher o modelo certo e o regime adequado é uma questão estratégica que pode significar a sobrevivência de um negócio. Antes de montar a sua startup busque auxílio de um contador especializado que possa orientá-lo quanto aos tipos de empresa e regimes tributários. Uma consulta com esse profissional pode fazer toda a diferença no futuro da sua empresa e pode até facilitar a entrada de investidores, dependendo do tipo de modelo escolhido.

6. Opte por uma estrutura de negócios enxuta

Até conquistar os primeiros clientes e o mercado, sua startup vai consumir muito mais recursos do que gerar receitas. Por isso, cuidar de uma estrutura enxuta é fundamental para a saúde da sua empresa. Graças à internet, hoje o empreendedor tem acesso à uma série de ferramentas e recursos que auxiliam na administração da sua empresa e representam um custo bastante reduzido. Uma dessas ferramentas é justamente a contabilidade online, que além de ser uma ferramenta bastante funcional para o dia a dia de qualquer empresa, é bem mais em conta do que a contratação de um escritório de contabilidade tradicional. Para conhecer um pouco mais sobre os benefícios da sua ferramenta e avaliar sua funcionalidade para a sua startup, clique aqui.

Essas dicas podem parecer simples, mas acredite, muitos empreendedores acabam deixando de lado. As startups contam com características bastante próprias, por isso, é sempre bom ampliar o olhar empreendedor e buscar as melhores estratégias.

Gostou desse post? Tem alguma dica para dar para quem está iniciando sua startup? Deixe seus comentários abaixo e compartilhe sua experiência conosco!

Comentários

Leia mais:
Nome fantasia X Razão social - diferença
Nome fantasia X Razão social: qual a diferença

Muitos empreendedores que estão começando têm dúvidas sobre as diferenças entre o Nome Fantasia e a Razão Social e qual...

Fechar