fbpx

Seja por erros de gestão ou em consequência da crise econômica, às vezes as coisas não saem exatamente como o previsto quando se trata de empreender. Esses momentos difíceis exigem estratégias eficazes. Com a postura adequada é possível tirar a sua empresa do vermelho e virar o jogo.

Dar a volta por cima costuma ser um desafio ainda maior para as micro e pequenas empresas. Por trabalharem normalmente com as contas mais apertadas, muitas vezes não há reservas para enfrentar os períodos de instabilidade nos negócios.

No entanto, algumas atitudes simples podem ajudar a solucionar a inadimplência e tirar a sua empresa do vermelho. Neste artigo listamos 9 dicas muito úteis para que você consiga sair dessa situação da melhor forma possível e se estabilizar novamente.

1. Organize as suas finanças

Conhecer os gastos e ter noção do estado do fluxo de caixa da empresa é dever de qualquer gestor ou empresário. Para que o negócio seja financeiramente saudável, é preciso ter controle de todas as receitas e despesas. Isso requer, evidentemente, o mínimo de organização financeira.

Atualmente, existem várias ferramentas disponíveis para sistematizar esses processos e facilitar o controle das entradas e das saídas. Há, inclusive, escritórios de contabilidade que utilizam ambientes online e que incluem esse tipo de recurso em suas plataformas – o que se mostra uma grande vantagem para quem contrata os serviços.

Além disso, a contabilidade de custos pode ser uma grande aliada do gestor na apuração dos gastos que a empresa tem ao produzir um bem ou prestar um serviço.

Ela é uma importante engrenagem no funcionamento da empresa e permite a diferenciação entre custos diretos e indiretos, fixos e variáveis, por exemplo. Você pode ler mais sobre essa área da contabilidade neste outro artigo.

2. Separe contas pessoais das contas da empresa

Não separar as contas privadas das finanças da empresa é um dos principais erros de gestão que alguém pode cometer. Em primeiro lugar, é fundamental ter consciência de que o dinheiro da empresa não pode ser tratado como se fosse seu.

Utilizar o cartão de crédito corporativo para fazer compras pessoais e vice-versa pode até parecer irrelevante. Contudo, definitivamente não é uma atitude positiva e muito menos profissional.

Embora seja um pequeno empresário, se quiser crescer, você precisa ter uma separação muito clara das finanças pessoais e empresarias e agir como se essa divisão realmente existisse.

3. Faça um plano de redução de custos

Depois de ter tudo sob controle e de manter as contas concretamente separadas, estude quais os custos que poderiam ser reduzidos para diminuir as suas despesas. Em épocas de crise, é sempre importante ter um bom planejamento de corte de gastos. Lembrando que esse plano precisa estar alinhado com a gestão da empresa.

Otimizar a jornada de trabalho dos funcionários assim como os processos de trabalho pode ser uma ótima alternativa para tirar a empresa do vermelho. Reduzir os gastos básicos, como energia elétrica, telefone e internet, e utilizar arquivos digitais podem ser formas eficientes de cortar gastos.

4. Haja o mais rápido possível

Quando a situação chega em um ponto crítico, a melhor coisa a fazer definitivamente é agir. Portanto, não espere o problema ficar ainda maior: trate de tomar atitudes o mais rápido possível. O plano de redução de custos não precisa ser complexo, trata-se apenas de tomar decisões importantes – e logo.

É importante que você saiba também que não serão resoluções fáceis, muito pelo contrário. No entanto, não vale a pena adiar nenhuma “sentença” mais drástica. Se a análise da situação apontar para determinada direção, não espere para agir. Esperar para assumir uma ação importante pode colocar em risco a própria existência da empresa.

5. Identifique as prioridades

Em um momento de crise, é necessário identificar quais são as contas que a empresa precisa pagar primeiro. Por isso, para tirar a sua empresa do vermelho, identifique as prioridades, ou seja, as dívidas que precisam ser sanadas antes das outras.

Para fazer essa lista, utilize critérios objetivos, como o custo, a interrupção do serviço, as penalidades associadas à dívida e a perda de crédito junto aos agentes financeiros ou bancos.

6. Não hesite em renegociar

Com certeza você já ouviu aquela máxima que diz que uma boa conversa resolve muita coisa. Pois é, ela serve também para a sua relação com os fornecedores. Eles devem ser seus aliados na crise, por isso, uma conversa sincera pode ajudar a solucionar pelo menos uma parte dos problemas.

Em uma situação crítica, não hesite em explicar a situação. Demonstre o seu interesse em cumprir com os seus compromisso e, para isso, peça um prazo maior de pagamento para aqueles que fornecem os produtos que você precisa.

7. Se precisar de empréstimos, procure diretamente o seu banco

Alguns empresários, em momentos de desespero, acabam optando por fazer empréstimos que lhe parecem convenientes, mas que são, na verdade, uma grande “roubada”.

Em vez de fazer um empréstimo impagável, procure conseguir dinheiro para pagar as contas negociando diretamente no seu banco. Ele pode lhe oferecer condições mais vantajosas do que os sistemas eletrônicos que você encontra na internet, por exemplo.

8. Cumpra com o prometido

Se você conseguiu conversar com o fornecedor, que foi compreensível e aceitou renegociar um pagamento, cumpra com o combinado. Alguns fornecedores são essenciais, e perder a sua confiança pode trazer problemas ainda mais sérios para os negócios.

Portanto, depois de renegociar a dívida, faça a sua parte para cumprir com o compromisso. Desse modo, você não perde a confiança de um fornecedor importante.

9.Tenha um planejamento e não cometa os mesmos erros

Quando a tempestade passar e você conseguir tirar a sua empresa do vermelho, tenha em mente que você não pode mais cometer os mesmos erros. Aprender com as falhas do passado é uma grande virtude.

Para que a situação não saia do controle novamente, quando as coisas se estabilizarem, faça um planejamento financeiro para a empresa. Estabeleça metas, defina ações para diferentes cenários e tire os planos do papel. Planejar faz toda a diferença para que a empresa permaneça bem e garante o sucesso dos negócios.

Quer encontrar um contador ou abrir uma empresa?  Preencha o formulário que um dos nossos especialistas irá entrar em contato com você:

 


Comentários

Leia mais:
abrir empresa de ti
Como abrir uma empresa de TI

Para quem está interessado em abrir sua própria empresa de TI e se lançar nesse mercado repleto de oportunidades, vale...

Fechar