fbpx

Se você quer saber quais são os erros mais comuns de empreendedores iniciantes, neste post listamos nove e explicamos por que eles podem impedir o sucesso dos negócios. Continue lendo!

Tirar a ideia do papel e abrir uma empresa não é uma tarefa fácil. Assim como em qualquer outra área ou atividade da vida, é comum cometer alguns erros quando se está apenas no começo da jornada. É claro que os tropeços servem para mostrar o caminho certo, mas muitas vezes eles podem prejudicar ou retardar os planos.

Por isso, quanto mais erros você puder evitar como empreendedor iniciante, melhor: mais rápido você conseguirá atingir os seus objetivos.

Empreender exige determinação, dedicação e muito conhecimento sobre o mercado. Na prática, porém, a teoria nem sempre se encaixa perfeitamente e a experiência faz bastante diferença. Mas, então, como fazer quando se é marinheiro de primeira viagem?

Nesse caso, é importante observar e conhecer histórias de outros empresários. A experiência deles também será válida como aprendizado, podendo refletir em uma ação mais acertada na hora de dar os primeiros passos do percurso.

Se você quer saber quais são os erros mais comuns de empreendedores iniciantes, neste post listamos nove e explicamos por que eles podem impedir o sucesso dos negócios. Continue lendo!

1. Falta de conhecimento sobre gestão

O conhecimento sobre o mercado é importante, mas não é suficiente. A maioria dos fechamentos das micro e pequenas empresas no país está diretamente relacionado a uma má administração. A falta de profissionalismo na gestão afeta o negócio de diversas formas.

Por isso, o empreendedor precisa levar a tarefa a sério, estudando e se informando sobre o assunto, mas também contando com a ajuda de profissionais de diversas áreas para tocar a empresa.

2. Não ter um plano de negócios

O plano de negócios deve ser a principal ferramenta de gestão do empreendedor que dá os primeiros passos. Ele serve como guia e auxilia a montar a empresa de forma segura, descrevendo o empreendimento e o seu funcionamento.

O plano de negócios também precisa explicitar o modelo de negócio, as operações principais e a organização financeira da empresa, por exemplo. Somente com ele na mão, você poderá ir atrás de investimentos ou de sócios. Neste link, explicamos passo a passo como fazer um plano de negócios.

3. Atuar de modo informal

Começar na informalidade para fugir dos impostos pode ser tentador quando o lucro está longe de ser algo concreto. No entanto, a condição de irregularidade de um negócio pode se tornar mais um empecilho para que o crescimento se concretize.

Conseguir um empréstimo que pode ser fundamental para ir um pouco mais longe é muito mais fácil quando se tem um CNPJ e uma conta de pessoa jurídica, por exemplo. A formalização é essencial para um funcionamento normal e saudável e para a profissionalização do negócio.

4. Deixar de priorizar a organização fiscal, contábil e financeira

Outro erro comum entre os empreendedores iniciantes é não dar a devida importância para organização fiscal, contábil e financeira da empresa. Priorizar a contabilidade da empresa é fundamental para uma atividade contábil saudável que cumpra com as suas obrigações e para o controle financeiro da empresa.

Deixar essas questões em segundo plano pode gerar multas, problemas judiciais e muita dor de cabeça. Além disso, a falta de um sistema claro de contabilidade compromete a capacidade de investimento das empresas.

5. Confundir as finanças da empresa e as finanças pessoais

A confusão patrimonial é um dos principais problemas relacionados à má gestão de um negócio. A falta de uma divisão definida entre o patrimônio pessoal e o empresarial faz com que o dono ou os sócios utilizem o dinheiro da empresa sem o devido cuidado, colocando em risco a saúde financeira do negócio.

Sem uma separação clara entre as despesas pessoais e as contas da empresa, é fácil perder o controle e cometer erros que ameaçam a sobrevivência do negócio.

6. Não fazer cálculos importantes para o negócio

Antes de efetuar retiradas do caixa da empresa, é preciso saber exatamente quanto o negócio rende. Para isso, alguns cálculos são cruciais e todo o empreendedor precisa conhecer os índices relativos à viabilidade e à possibilidade de crescimento da empresa.

Saber calcular a margem de lucro é pré-requisito de um bom empreendedor. Ela revela a situação da empresa e é o valor que deve ser fornecido na hora de apresentar o negócio a um investidor ou ao banco.

7. Não manter o controle do fluxo de caixa

Ao começar a operar, o empreendedor precisa ter um controle que permita avaliar as entradas e saídas do negócio e que garanta que a empresa cumpra com as suas obrigações. Esse monitoramento pode ser feito através do uso do fluxo de caixa.

Ele é um instrumento muito importante para o controle das finanças e para indicar se em um determinado período a empresa está operando com folga ou aperto financeiro.

8. Subestimar marketing e divulgação

Ao começar uma empresa, mesmo de pequeno porte, você precisa contar com estratégias de comunicação para a divulgação do negócio. O marketing é fundamental principalmente em uma fase inicial na qual a empresa precisa ficar conhecida e atrair clientes.

Embora no início é preciso evitar gastos, certamente a questão da divulgação merece uma atenção especial.

9. Não possuir um planejamento

Todo o empreendedor que deseja crescer precisa ter um planejamento estratégico que desenhe as oportunidades de sucesso para o negócio. Mas quando falamos de planejamento também nos referimos ao planejamento financeiro.

Uma empresa precisa dessa ferramenta que serve para projetar receitas e despesas e prever investimentos. Se bem feito, o planejamento ajudará também na tomada de decisão sobre novos gastos e eventuais cortes de custos.

A falta de planejamento compromete o crescimento das empresas no médio e longo prazo, sobretudo quando elas aumentam o seu faturamento e superam os limites do Simples Nacional, por exemplo. Esse tipo de mudança precisa estar previsto para que ocorra do melhor modo possível.

Para realizar um planejamento eficiente para a empresa é importante estar com a contabilidade em dia e contar com profissionais da área que podem auxiliar a estabelecer indicadores e metas fundamentais para impulsionar o negócio.

Comentários