fbpx

Para quem ainda não se programou para a entrega do Imposto de Renda, é bom se adiantar e não deixar para última hora, afinal, os contribuintes que apresentarem a declaração primeiro, receberão as respectivas restituições antes, caso tenham direito.

Para saber mais sobre como fazer a sua declaração do IR e tirar as principais dúvidas sobre essa obrigação tributária, confira!

O prazo para fazer a declaração do Imposto de Renda 2017 já começou. Segundo determinação do governo, este ano os contribuintes devem entregar suas declarações entre 2 de março a 28 de abril. Os programas específicos para fazer a declaração também já estão disponíveis no site da Receita Federal. Para quem já baixou, vale destacar que somente a atualização basta.

Para quem ainda não se programou para a entrega, é bom se adiantar e não deixar para última hora, afinal, os contribuintes que apresentarem a declaração primeiro, receberão as respectivas restituições antes, caso tenham direito.

Para saber mais sobre como fazer a sua declaração do IR e tirar as principais dúvidas sobre essa obrigação tributária, confira!

Quem deve declarar imposto de Renda 2017

Estão obrigadas a entregar a Declaração de Ajuste Anual as pessoas físicas residentes no país que, em 2016, se enquadrem em pelo menos uma dessas condições:

1 – Rendimentos tributáveis

Contribuintes que receberam no ano de 2016 rendimentos tributáveis, tais como salários e aluguéis, superiores a R$ 28.559,70.

2 – Rendimentos isentos

Também deve declarar os contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte em valor superior a R$ 40 mil no ano passado. São exemplos de rendimentos isentos as indenizações trabalhistas, poupança ou doações.

3 – Ganhos de capital

Quem obteve ganho de capital (lucro), em qualquer mês de 2016, com a venda de bens ou direitos sujeitos à incidência do imposto.

4 – Bolsa

Pessoas que realizaram operações em bolsas de valores, de mercadorias ou de futuros, também são obrigadas a apresentar a declaração. Por exemplo, quem comprou ou vendeu ações na bolsa.

5 – Atividade rural

Quem obteve receita bruta com valor superior a R$ 142.798,50 e realiza qualquer atividade rural, ou ainda, quem pretende compensar no ano-calendário de 2016 ou posteriores, prejuízos com atividade rural em anos anteriores ou no próprio ano-calendário de 2016.

6 – Bens e direitos

Contribuintes que tinham em 31 de dezembro de 2016 a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil, tais como um imóvel de R$ 600 mil ou ações no valor de R$ 450 mil.

7 – Venda de imóvel com isenção de imposto sobre ganho de capital

Deve apresentar declaração quem optou pela isenção do IR incidente sobre o ganho de capital recebido na venda de imóveis residenciais cujo valor resultante da venda tenha sido aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no Brasil no prazo de 180 dias. Lembrando que o prazo é contado a partir da data de celebração do contrato de venda, por mais que haja a isenção.

Pessoas isentas de declarar Imposto de Renda

Por outro lado, estão isentas de apresentar a declaração de Imposto de Renda 2017, as pessoas que não se enquadram em nenhuma das hipóteses já mencionadas no título anterior, bem como aquelas que tiveram, em 2016, rendimentos relativos a aposentadoria, pensão ou reforma.

Ficam isentas também pessoas portadoras de doenças graves, tais como AIDS, cegueira, doença de Parkinson; esclerose múltipla, fibrose cística, hanseníase, neoplasia maligna; paralisia Irreversível e Incapacitante; tuberculose ativa.

Novidades no Imposto de Renda 2017

A partir de agora, será pedido o e-mail e telefone do contribuinte na declaração do Imposto de Renda. No entanto, tal informação não é obrigatória.

Com relação aos programas da Receita, uma novidade importante: não será mais necessário baixar o Receitanet, que foi incorporado ao programa gerador do Imposto de Renda.

O contribuinte poderá apenas atualizar o programa gerador já instalado em seu computador, automaticamente, sem precisar de um novo download. Para isso, basta clicar em “menu”, “ferramentas” e “verificar atualizações”.

Outra facilidade do Imposto de Renda 2017 é que, este ano, quando o contribuinte digitar um nome para um CPF ou CNPJ, o sistema vai armazená-lo e preenchê-lo automaticamente nos campos seguintes.

A Receita também traz uma nova exigência para os contribuintes que têm dependentes com 12 anos ou mais. Quem desejar incluí-los na declaração vai precisar registrá-los no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). Até o ano passado, a obrigatoriedade valia somente para os dependentes com 14 anos ou mais.

Fique de olho nos prazos

Para não correr o risco de entregar a declaração fora do prazo e pagar multa de, no mínimo, R$ 165,74 saiba que o programa gerador da declaração, PGD IRPF/2017, já está disponível para download, desde 23 de fevereiro, na página da Receita Federal.

A Declaração de Ajuste Anual deverá ser apresentada no período de 2 de março, a partir da 8 horas, até o dia 28 de abril de 2017, às 23h59min.

Melhor não perder tempo! Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, recebem mais cedo, se tiverem direito, as restituições do Imposto de Renda. Os valores normalmente começam a ser pagos em junho pelo governo e seguem até dezembro, conforme calendário já divulgado pela Receita Federal.

Será que preciso de um contador?

No geral, fazer a declaração de Imposto de Renda não tem muitos mistérios. Porém, o auxílio de um contador pode ser conveniente quando se trata de declarações mais complexas.

Em se tratando, por exemplo, de casos em que o contribuinte tem diversas fontes de renda, investimentos, bens móveis e imóveis no país e no exterior, um profissional é indispensável.

Só um contador bem preparado, que domine por completo o tema, é capaz de evitar erros que podem fazer que uma declaração caia na malha fina.

Para cada definição do que pode ou não ser feito em uma declaração, existem inúmeras exceções que exigem conhecimento da legislação e, também, em muitas das vezes, uma interpretação apurada. Pessoas não especializadas, com frequência, acabam se perdendo já no início, ao reunir documentos e informações.

Seja sua declaração de Imposto de Renda simples ou complexa, não arrisque fazê-la com a ajuda de pessoas não capacitadas. Dê preferência a alguém de confiança e com experiência na área fiscal e contábil.

Na dúvida procure seu contador! E se ainda não tem um, entre em contato conosco. Clientes Osayk, têm a melhor equipe disponível para fazer sua declaração de Imposto de Renda 2017.

Comentários

Leia mais:
estratégias de marketing digital
5 estratégias de marketing digital para sua contabilidade

Muitos contadores e donos de escritórios contábeis acreditam que criar estratégias de marketing digital é algo complexo, demorado e distante...

Fechar