fbpx

Se você está começando ou já trabalha como advogado, certamente em algum momento já deve ter pensando em abrir um escritório de advocacia. Ter um escritório próprio é uma opção de carreira, mas também uma escolha de negócio, por isso, é importante que, além de formação, o profissional também tenha o desejo de empreender na área do Direito.

Nos últimos anos, o panorama parece favorável à abertura de empreendimentos desse tipo, visto que escritórios de pequeno porte vêm conquistando bastante espaço, crescendo e conseguindo se estabelecer no mercado. Para saber mais sobre o assunto, confira nosso post!

Se você está começando ou já trabalha como advogado, certamente em algum momento já deve ter pensando em abrir um escritório de advocacia.

Ter um escritório próprio é uma opção de carreira, mas também uma escolha de negócio, por isso, é importante que, além de formação, o profissional também tenha o desejo de empreender na área do Direito.

Nos últimos anos, o panorama parece favorável à abertura de empreendimentos desse tipo, visto que escritórios de pequeno porte vêm conquistando bastante espaço, crescendo e conseguindo se estabelecer no mercado.

Para saber mais sobre o assunto, confira nosso post!

 

Passo a passo: como abrir um escritório de advocacia

Os serviços oferecidos por um escritório de advocacia podem incluir consultoria jurídica, condução de processos, elaboração de contratos, mediação, negociação de acordos e outras atividades.

Os honorários e as taxas que serão pagas pelos clientes por esses serviços serão a base do rendimento de um negócio desse tipo e devem ser suficientes para arcar com as despesas e gerar algum lucro para os proprietários.

Na hora de abrir o seu escritório, você deve planejar muito e refletir sobre vários aspectos do negócio, como uma boa localização, com fácil acesso e próxima aos fóruns e cartórios.

Porém, existem também muitos outros pontos que merecem atenção e, por essa razão, preparamos um passo a passo para ajudar você a montar o seu escritório de advocacia.

Baixe gratuitamente aqui um e-book que traz todo o processo de abertura de empresa a você!

Veja a seguir o passo a passo:

 

1. Conheça o mercado

Embora o mercado seja bastante promissor, a competição para empreendedores do ramo da advocacia é muito grande. Por isso, é fundamental pesquisar sobre o mercado para avaliar a viabilidade do negócio, determinar o investimento necessário e planejar o foco do escritório.

O profissional pode buscar informações junto às associações de classe e outras instituições para quantificar o público-alvo e identificar as demandas.

Também vale visitar os concorrentes e identificar os seus pontos fortes e fracos, além de participar de eventos do setor.

 

2. Escolha o seu foco de atuação e identifique seus clientes

Escritórios especializados em uma matéria conseguem competir de forma mais equilibrada com aqueles que estão no mercado há mais tempo. Ser especialista é uma boa forma de se destacar e de poder cobrar um valor justo pelo trabalho.

Segundo dados do Sebrae, as áreas que apresentaram maior crescimento nos últimos anos no país são direito tributário, previdenciário, ambiental, infraestrutura, agronegócio e propriedade intelectual.

Além disso, tendo claro quem serão os seus clientes e quais as suas características, é possível realizar ações de marketing focadas no público de interesse.

É importante lembrar que um escritório é também um negócio e que a conquista de clientes deve ser prioridade quando você estiver abrindo o seu.

 

3. Elabore um plano de negócios

Um mínimo de planejamento é necessário para a abertura de um escritório, portanto, a elaboração de um plano de negócios é fundamental.

Essa ferramenta vai guiar você nos primeiros passos da sua operação, tocando também em questões como nicho e estratégias de marketing que acabamos de mencionar.

O plano ajuda o empreendedor a focar nos seus objetivos e tomar decisões assertivas, pois pode ser também um grande suporte no qual se define toda a estrutura e a operacionalidade do escritório. Para ajudar você nessa tarefa, neste post fizemos um passo a passo sobre como montar o seu plano de negócios.

Saiba como montar um modelo de negócio neste post!

 

Defina como vai ser a empresa e o seu perfil tributário

Para completar alguns itens no plano de negócios, você vai precisar definir pontos cruciais sobre a sua empresa: por exemplo, se você vai abrir o escritório em sociedade ou sozinho.

Ter um sócio pode ser interessante, pois pode significar ampliação das competências e divisão das despesas.

Se esse for o seu caso, você e o seu sócio precisam ter tudo alinhado antes de tirar a ideia do papel: divisão de tarefas, investimentos, participação nos resultados, honorários e administração do escritório.

Se você optar por abrir a empresa sozinho, é importante mencionar que uma decisão recente regulamentou a abertura de “sociedade unipessoal” de advocacia. Isso significa que um advogado que não quer formar sociedade com outro profissional pode mesmo assim ingressar no Simples Nacional e aproveitar de suas vantagens econômicas e burocráticas.

De qualquer modo, para definir o regime de tributação da sua empresa é mais seguro contar com a assessoria de um escritório contábil, já que um profissional pode auxiliar na escolha do tipo de empresa mais adequado para o seu caso.

Além do Simples Nacional, existem outras duas formas de recolhimento possíveis: Lucro Presumido e Lucro Real – para saber mais sobre os perfis tributários, aqui explicamos um por um.

A decisão correta permite que você evite o pagamento de impostos acima do previsto ou venha a ter problemas no futuro.

 

Formalize a abertura do escritório e mãos à obra

A constituição de uma empresa e a abertura um escritório de advocacia demandam várias ações em diferentes órgãos.

Na hora de definir o nome, é preciso fazer uma consulta sobre registro de marcas e patentes no INPI. Na Junta Comercial, também é necessário um registro, assim como na Secretaria Estadual da Fazenda.

A criação do CNPJ deve ser feita junto à Receita Federal, e na Prefeitura o empreendedor deverá solicitar um alvará de funcionamento.

São também obrigatórios o cadastro da empresa na Previdência Social e o registro do contrato social na OAB.

Descubra como funciona o registro de marca neste post!

Agora que você já sabe como proceder para abrir o seu escritório, é só começar a pensar em algumas decisões, contratar um escritório de contabilidade e colocar mãos à obra para resolver todas as questões que mencionamos e começar a operar.

Gostou do post? Está pensando em abrir seu escritório de advocacia e ainda tem algumas dúvidas? Confira aqui!

 

Comentários