fbpx

Muitos ainda acreditam que se trata da mesma coisa. Porém, na prática, profissional liberal e trabalhador autônomo são coisas bastante distintas.

Ainda que ambos sejam modelos para se exercer uma profissão de forma independente, os autônomos e os liberais contam com distinções na hora de exercer suas atividades, pagar tributos, contribuir para a Previdência Social e até empreender.

Para saber quais são as diferenças entre os profissionais liberais e os trabalhadores autônomos, vale a pena conferir!

Trabalhador autônomo

A principal característica de um trabalhador autônomo é a ausência de um vínculo com qualquer empresa. O trabalhador autônomo atua por conta própria e conta com independência financeira e econômica.

Ao contrário do profissional liberal, trabalhador autônomo não precisa de uma qualificação para realizar suas atividades. Assim, independentemente de ter uma formação técnica ou um curso universitário, esse profissional pode atuar no mercado de forma regular.

Tributos

Para que um trabalhador autônomo exerça sua atividade é fundamental que esteja registrado na prefeitura da sua cidade como um prestador de serviços, para o recolhimento do ISS (Imposto Sobre Serviços). Ele ainda deve recolher o Imposto de Renda e o INSS.

Abrir empresa ou não?

Um trabalhador autônomo também pode constituir uma empresa ou uma sociedade prestadora de serviços, com ou sem empregados. Essa opção pode ser bastante vantajosa, especialmente considerando potenciais contratantes de serviços.

Um profissional autônomo, em regra, ao ser contratado deve emitir um RPA (Recibo de Pagamento Autônomo), o que gera o recolhimento de 20% de INSS pela empresa contratante. Assim, muitas empresas preferem contratar profissionais autônomos que já tenham uma empresa constituída, poupando assim esse ônus na contratação.

Existem diversos modelos de empresas individuais que podem servir aos trabalhadores autônomos. A maioria hoje opta pelo modelo do MEI (Microempreendedor Individual), no entanto, esse tipo de empresa só pode ser adotado para atividades específicas.

Para profissionais que não podem se formalizar pelo MEI, seja em razão da atividade profissional, seja por motivos de limite de faturamento, o modelo da Microempresa (ME) também é uma boa opção.

[Quer saber qual o melhor tipo de empresa para atuar como trabalhador autônomo? Conheça as diferenças entre o MEI e a ME!]

Para saber qual o melhor modelo de empresa para o seu tipo de atuação como profissional autônomo, contar com o auxílio de uma boa contabilidade pode ser a melhor solução.

[Na dúvida entre abrir uma empresa ou continuar como autônomo? Confira nossas dicas!]

Profissional liberal

Diferentemente de um trabalhador autônomo, um profissional liberal pode ter um vínculo de emprego com uma ou mais empresas, além de claro, atuar por conta própria.

Para ser um profissional liberal, no entanto, é essencial pertencer à uma determinada categoria de profissionais com qualificações e certificações específicas, como é o caso dos engenheiros, arquitetos, médicos, dentistas, advogados, entre outros.

Para que possam atuar, esses profissionais possuem um registro no conselho profissional, além de serem sindicalizados. Embora atuem com autonomia, nada impede que esses profissionais tenham uma carteira de trabalho assinada.

A autonomia, neste caso, restringe-se apenas às questões técnicas. Porém, caso seja empregado, o profissional liberal deve cumprir horários, por exemplo, além de outras exigências do contrato de trabalho.

Outro ponto importante de se destacar diz respeito à responsabilidade dos profissionais liberais. Como possuem autonomia técnica, esses profissionais também respondem por erros e falhas técnicas que eventualmente causem no exercício de suas atividades.

O profissional liberal é sempre um profissional com nível universitário ou técnico registrado em uma ordem ou conselho profissional. Os profissionais liberais, em geral, pagam uma contribuição ao sindicato de sua categoria.

Outro detalhe importante é que, como os profissionais liberais contam com independência profissional e possuem o livre exercício das atividades, eles respondem civilmente tanto por erros quanto falhas técnicas que venham a cometer.

Tributos

A tributação dos profissionais liberais está diretamente ligada à prestação de serviços. Assim, para cada vínculo que possuem, os profissionais liberais devem recolher os impostos correspondentes. Em regra, esses profissionais estão sujeitos ao pagamento do Imposto de Renda, INSS, ISS e PIS.

Os profissionais liberais que atuam para uma ou mais empresas, devem realizar a retenção do IR assim como qualquer outra pessoa física.

Caso preste serviços também para outras pessoas físicas, o melhor sistema para o recolhimento de tributos é através do carnê leão. Por meio desse sistema, o profissional recolhe mensalmente a carga de impostos necessárias mediante sua arrecadação.

No caso de um médico, por exemplo, que realiza um determinado número de consultas por mês, é preciso anotar os valores recebidos de seus pacientes em um livro caixa e depois recolher uma DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) sobre o valor mensal total arrecadado.

Contabilidade para profissionais autônomos e liberais

Nem um profissional liberal, nem os trabalhadores autônomos precisam obrigatoriamente contar com o suporte de um contador. No entanto, um contador pode trazer uma série de benefícios para quem atua de forma independente.

Primeiramente, contar com o auxílio de um contador permite que o profissional se foque totalmente nas atividades que mais importam na realização dos seus serviços.

Com o auxílio de um contador, o profissional liberal ou o trabalhador autônomo podem cuidar se seus clientes tranquilamente, sem se preocupar com as questões mais burocráticas que envolvem a prestação de serviços.

Da mesma forma, o contador pode auxiliar o profissional liberal ou mesmo o trabalhador autônomo a recolherem menos impostos, dependendo do caso.

Uma boa contabilidade oferece o suporte necessário para que esses profissionais atuem de forma independente, sem preocupações com

Gostou de saber mais sobre as diferenças entre profissionais liberais e trabalhadores autônomos? Assine nossa newsletter e receba dicas sobre contabilidade, empreendedorismo e mais!

Comentários