Uma das questões que acompanham o dia a dia de quem é proprietário de uma empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte, é certamente como gerar mais lucro para o negócio. Para encontrar a resposta e alcançar essa meta, porém, é fundamental, antes de mais nada, saber avaliar a lucratividade da sua empresa. Você sabe a diferença entre lucro bruto e lucro líquido e por que o cálculo desses indicadores é importante para conquistar o crescimento almejado? Para entender melhor essa questão, continue acompanhando este post!

Uma das questões que acompanham o dia a dia de quem é proprietário de uma empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte, é certamente como gerar mais lucro para o negócio.

Para encontrar a resposta e alcançar essa meta, porém, é fundamental, antes de mais nada, saber avaliar a lucratividade da sua empresa.

Você sabe a diferença entre lucro bruto e lucro líquido e por que o cálculo desses indicadores é importante para conquistar o crescimento almejado?

O faturamento deve ser uma questão central para qualquer atividade comercial. No entanto, ele diz respeito apenas à soma de todos os valores arrecadados pela empresa, sem levar em consideração quanto se gastou para chegar a essa arrecadação.

O lucro, por outro lado, trata-se da diferença positiva entre o que foi gasto e o que foi recebido pela empresa. Isso quer dizer que é ele quem define o desempenho de um negócio – e por isso a sua importância.

Para entender melhor essa questão, continue acompanhando este post!

Gestão financeira: saiba como fazer o controle das contas a pagar e a receber

Como calcular o lucro bruto e o lucro líquido da sua empresa?

Para entender a diferença entre lucro bruto e lucro líquido e poder realizar o cálculo, é importante compreender, em primeiro lugar, a diferença entre custos fixos e custos variáveis.

Custos Variáveis

Os custos variáveis são aqueles relacionados aos valores gastos pela empresa para produzir ou oferecer os serviços ao clientes.

Eles variam de acordo com a quantidade produzida ou com a prestação dos serviços e, por essa razão, alguns impostos, como o ICMS, são considerados custos variáveis.

Custos Fixos

Já os custos fixos se referem aos gastos que não dependem da produção, pois são gastos que a empresa terá mesmo que altere a quantidade produzida, por exemplo.

É o caso de gastos com o aluguel do espaço, com as contas de luz, água, telefone e internet, com a folha de pagamento e com impostos como o IPTU, por exemplo.

 

Quer baixar uma planilha de fluxo de caixa gratuitamente? Clique aqui!

 

Lucro bruto

LUCRO BRUTO = RECEITA TOTAL – CUSTOS VARIÁVEIS

O lucro bruto de uma empresa é o rendimento que permanece ao serem deduzidos os custos variáveis. Em outras palavras, ele é a diferença positiva entre a receita total (preço produto x quantidade de vendas) e o custo envolvido no oferecimento de um produto ou serviço.

Visto que ele leva em consideração os gastos da empresa com a produção ou com a prestação do serviço, você também pode encontrar alusões ao lucro bruto como “lucro de vendas” ou “lucro operacional bruto”.

Lucro líquido

LUCRO LÍQUIDO = RECEITA TOTAL – CUSTO TOTAL

Por outro lado, o lucro líquido de um negócio leva em consideração não apenas os custos variáveis, mas também os custos fixos.

A soma dos custos fixos e dos custos variáveis se chama custo total, e ele indica realmente a soma de todas as saídas da empresa. É esse valor que importa na hora de calcular o lucro líquido.
O lucro líquido se trata do rendimento que permanece após a subtração de todos os custos da empresa.

 

É importante lembrar que essa diferença entre receita total e custo total, ou seja, o resultado desse cálculo precisa ser positivo. Se ele for negativo, ele não pode ser considerado “lucro”, mas, sim, prejuízo.

faca as contas

Fazer as contas é essencial para buscar e aumentar lucro do seu negócio


Ao abrir um negócio, cada empreendedor tem as suas próprias motivações e desejos: ser o dono do próprio nariz, não ter chefe e ter flexibilidade de horário ou apostar em algo que ele acredita que possa fazer a diferença na sociedade, por exemplo.

Mas, independentemente desses propósitos pessoais, e do tamanho da empresa, todos têm, sem dúvida, um objetivo em comum: atingir a lucratividade.

Para que isso seja possível, é preciso estar completamente por dentro dos indicadores financeiros da sua empresa.

Lucro bruto e lucro líquido permitem, por exemplo, que você chegue ao valor da margem de lucro, que é um índice fundamental para entender a situação de uma empresa e a sua eficiência operacional.

Além disso, a calculadora também é fundamental na hora de definir estratégias para aumentar a lucratividade do negócio.

Os cálculos dos diferentes indicadores são necessários para que sejam identificados os pontos fracos que precisam ser melhorados, ou seja, aqueles que estão fazendo a empresa perder dinheiro.

Reduzir custos, por exemplo, só é possível e eficaz, colaborando para um real aumenta do lucro, se você estiver por dentro das contas e possuir uma visão geral das finanças e do desempenho da empresa.

Comentários