fbpx

Tomar a decisão de trocar a carteira assinada pela vida de empresário não é uma tarefa fácil. Muitas pessoas vislumbram essa possibilidade, porém, poucas de fato decidem levar o desejo adiante. Ao optar por seguir o sonho de abrir uma empresa e não ter mais chefe, uma dúvida bem comum é: qual é o momento ideal de pedir demissão e empreender?

Há uma série de fatores a serem levados em consideração antes de você bater o martelo e sair do emprego. O problema é que também não dá para esperar muito – caso contrário pode ser que a ideia nunca saia realmente do papel.

Para que você possa analisar o cenário de forma clara e objetiva e encontrar o melhor momento para pedir demissão e empreender, preparamos uma lista com algumas dicas que podem ajudar bastante.

Avalie a sua situação no trabalho

A hora certa de pedir demissão e empreender chega deixando vários rastros. São sinais que, se você conseguir identificar de modo realista, irão ajudar a reunir a coragem necessária para se arriscar e investir no próprio negócio. Estar infeliz no trabalho é um dos primeiros “sintomas”, porém, não o único. Outros questionamentos também são importantes:

Continuo crescendo ou estou estagnado?

Estar em um emprego não deve em hipótese alguma ser sinônimo de acomodação. É preciso estar sempre desenvolvendo novas habilidades, ampliando os seus conhecimentos e subindo degraus na carreira profissional. Se isso já não está acontecendo e você sente que está estagnado, muito provavelmente é hora de mudar.

Minhas competências estão sendo subaproveitadas?

Ter a sensação de que você investiu em você mesmo e tem muito potencial, mas não está podendo aproveitá-lo da melhor forma possível é algo muito desmotivador. Faça um teste: liste as suas competências e habilidades e analise quantas delas você está utilizando no seu atual emprego.

Se você não se sente desafiado, não faz sentido seguir nesse trabalho. Mesmo que empreender signifique precisar desenvolver novas habilidades, com certeza será muito mais recompensador.

Eu realmente gosto do que faço?

Está é uma questão muito importante e bem comum. Contudo, não é assim tão fácil de identificar quando isso se torna realmente um sinal de que chegou a hora de pedir demissão e empreender. Mas, se o seu trabalho não parece mais tolerável e está provocando um desgaste físico e mental muito grande, não há dúvidas de que o problema é sério.

O que eu estou fazendo aqui?

Muitas vezes, a insatisfação em relação ao trabalho não tem a ver somente com estar sendo subaproveitado ou estar estagnado na carreira. Há também a possibilidade de que você não concorde completamente com os valores da empresa e isso o deixe em uma situação muito desconfortável.

Questões como relações de trabalho, hierarquia e organização ou mesmo tomada de decisões podem ser bem críticas e trazer aquela sensação de “o que eu estou fazendo aqui?”.

Trabalho em um ambiente saudável?

Outro fator fundamental a ser analisado é o ambiente de trabalho. Embora muitas pessoas não deem a devida importância a isso, trabalhar em um clima ruim definitivamente não faz bem para a sua saúde.

É essencial se sentir bem no trabalho e se relacionar com os colegas de modo prazeroso para gostar do que faz e para ter vontade de permanecer no emprego. Afinal, esse é o lugar onde você passa a maior parte do seu tempo, não é mesmo?

Prepare-se para pedir demissão e empreender

Se você analisou a sua situação no trabalho e percebeu que realmente não é das melhores, é hora de se preparar para o desafio de pedir demissão e empreender. Evidentemente não é indicado que você simplesmente largue a carteira assinada sem se preparar e ter planos um pouco mais concretos. Alguns passos são fundamentais:

Conheça o mercado

Empreender é algo que exige muitas horas de pesquisa. Dedique-se a conhecer o mercado utilizando as ferramentas disponíveis: internet, livros, revistas. Conversar com outros empreendedores e aprender com a experiência deles também é uma ótima maneira de evitar cometer erros comuns na vida de quem está começando.

Uma boa pesquisa de mercado também ajuda a lapidar a ideia do negócio e compreender em que áreas há espaço para você oferecer soluções inovadoras para resolver os “problemas” das pessoas.

Estude para se preparar para os novos desafios

Mesmo que você opte por abrir uma empresa no seu ramo de atuação, certamente irá precisar de habilidades que ainda não possui. A gestão de um negócio é uma tarefa muito complexa e costuma ser o grande problema da maioria das empresas que não dão certo.

Estude e se prepare para ser um empreendedor. Atualmente, existem vários cursos online gratuitos que podem ajudar nesse sentido.

Tenha um planejamento

Planejar com antecedência é essencial para pedir demissão e empreender de modo menos arriscado. Grandes mudanças não acontecem de uma hora para a outra. Você precisa ter uma reserva financeira para garantir a sua estabilidade por algum tempo, por exemplo.

Um bom planejamento também ajuda a evitar que você “dê um passo maior do que a perna”. O ideal é estabelecer metas e objetivos para ir cumprindo aos poucos até concretizar o empreendimento.

Formalize-se e evite problemas

Atuar de modo informal para fugir dos tributos pode ser tentador, mas não vale a pena. Mesmo sem ter um lucro concreto, o empreendedor não pode cogitar não se regularizar. A informalidade é um dos maiores empecilhos para que o negócio cresça.

Por isso, é necessário seguir os trâmites formais e, de preferência, contar com o auxílio de um contador para decidir o melhor tipo de empresa para o seu caso.

Além disso, esse profissional também é fundamental para que você cumpra todas as obrigações fiscais, contábeis e previdenciárias e evite dores de cabeça que podem atrapalhar os seus planos.Hoje em dia, a contabilidade online é uma ótima opção para quem está começando. Para saber mais sobre isso, clique aqui.

Comentários

Leia mais:
revender software
Revender software de outras empresas é um bom negócio?

Revender software de outras empresas é um bom negócio? Para empresas de desenvolvimento de software ou de comércio de equipamentos...

Fechar