fbpx

Não é de hoje que as mulheres vêm se destacando no mundo dos negócios. Já há algum tempo, elas estão assumindo papéis cada vez mais importantes e sendo protagonistas de grandes empreendimentos. Exemplos de empreendedoras de sucesso não faltam: merecidamente, as mulheres se tornaram referência na área, desenvolvendo ideias, colocando a mão na massa e conquistando resultados surpreendentes no mercado. Se você é uma mulher empreendedora e quer algumas dicas para ter sucesso em seus negócios, confira este post!

Não é de hoje que as mulheres vêm se destacando no mundo dos negócios. Já há algum tempo, elas estão assumindo papéis cada vez mais importantes e sendo protagonistas de grandes empreendimentos. Exemplos de empreendedoras de sucesso não faltam: merecidamente, as mulheres se tornaram referência na área, desenvolvendo ideias, colocando a mão na massa e conquistando resultados surpreendentes no mercado. Se você é uma mulher empreendedora e quer algumas dicas para ter sucesso em seus negócios, confira este post!

No Brasil, as estatísticas revelam que a importância do empreendedorismo feminino vem crescendo nos últimos anos. A pesquisa Empreendedorismo no Brasil 2015 do Global Entrepreunership Monitor mostrou que a igualdade de gênero é uma das características marcantes do empreendedorismo brasileiro. Os percentuais de empreendedores iniciais homens e mulheres são muito semelhantes, ou seja, eles são igualmente ativos quando o assunto é empreender. O fato reforça a importância das mulheres como participantes ativas do desenvolvimento econômico e social do país.

Mulheres empreendedoras: 5 dicas para ter sucesso nos negócios

As empreendedoras brasileiras têm em média 40 anos, são casadas, têm filhos, possuem alto grau de escolaridade e atuam prioritariamente na área de prestação de serviços. Essas características do empreendedorismo feminino foram divulgadas recentemente em um estudo realizado pela Rede Mulher Empreendedora em todo o território nacional.

Porém, nem todas as mulheres que sonham em ser donas do próprio negócio conseguem realmente tirar a ideia do papel. Cerca de 40% das brasileiras com idade entre 18 e 39 anos gostaria de empreender, segundo uma pesquisa Confederação Nacional dos Jovens Empresários. Contudo, a falta de dinheiro e de preparação estão entre os principais obstáculos para buscar o sucesso.

A lista de desafios ao empreender é longa, mas exemplos de êxito não faltam e confirmam que vale a pena tentar. Por essa razão, preparamos uma lista com cinco dicas para ajudar mulheres empreendedoras a se darem bem nos negócios. Confira!

  1. Estude o mercado e prepare-se para a gestão da empresa

Antes de começar a concretizar o seu sonho, são necessárias muitas horas de pesquisa e de leitura. Entender o funcionamento do mercado de atuação é fundamental para empreender. A Internet pode ser uma grande aliada na tarefa de levantar as informações necessárias através de pesquisas direcionadas. Sites, revistas, associações do setor e empresas especializadas podem fornecer dados interessantes para o seu negócio. Saber, por exemplo, como pensam os seus clientes em potencial com a finalidade de estabelecer uma ligação próxima com eles é um grande diferencial hoje em dia.

Além de focar no mercado, também é necessário desenvolver-se como empreendedora. Busque identificar não apenas as suas habilidades, mas também os seus pontos fracos para suprir essas lacunas. Se sentir que precisa saber mais sobre algum assunto, procure cursos específicos e leia muito. A proprietária de uma empresa preciso manter o controle da situação atuando em diversas frentes. Você vai ter que entender da sua área e do seu produto, mas também precisa de capacitação em administração e em gestão de pessoas e de finanças, por exemplo.

  1. Inove e não procure aprovação total

O mercado precisa mais do que nunca de inovações, principalmente tecnológicas. A tecnologia é, sem dúvida, um item fundamental para competir atualmente. No entanto, não se limite: a tecnologia pode ser uma grande aliada nos mais diferentes setores e resultar em ideas surpreendentes. Veja o caso das plataformas colaborativas que conectam usuários e os e-commerces que não param de se diversificar – a tecnologia ainda pode (e vai) dar muito pano pra manga.

Especialmente nesse ramo é muito comum que empreendedores sejam vistos como “loucos” antes de tirar a ideia do papel e alcançar o sucesso. Por essa razão, ficar esperando a aprovação de outras pessoas em relação ao seu projeto pode não trazer bons frutos. Você é quem precisa acreditar nele! O seu produto pode ser considerado ousado e arriscado pelos outros, mas somente você, com os estudos que fez e a energia que investiu, conhece o seu real potencial.

  1. Tenha um bom um planejamento

Não é por acaso que o planejamento é considerado um dos primeiros passos para ter o próprio negócio. A estrutura da empresa, a organização dos processos, a rotina administrativa e a divulgação devem ser definidos antes de começar a operar. Além disso, colocando no papel e na calculadora itens necessários e custos com instalações, equipamentos e contratação de serviços e funcionários, você pode chegar a um bom planejamento financeiro da empresa.

Nesse sentido, o famoso plano de negócios é uma ferramenta muito útil para ajudar a responder algumas questões e montar a empresa descrevendo o empreendimento e suas as operações. Neste post, explicamos como fazer um plano de negócios passo a passo.

  1. Procure investimentos no lugar certo

Com o plano de negócios em mãos, é possível buscar sócias ou sócios para entrarem nessa com você e captar investimentos. Atualmente existem várias formas levantar capital para um empreendimento: aceleradoras, venture capital, investidores-anjo, capital semente e etc.

É importante compreender, em primeiro lugar, qual é o tipo de investimento ideal para a sua empresa. A determinação dessa modalidade vai depender de vários fatores, como o valor necessário, o período de investimento, a participação e o tempo de vida da empresa. Reunindo informações e deixando tudo em ordem, você pode focar o seu esforço no melhor tipo de investimento e conseguir os recursos necessários.

  1. Participe de redes de empreendedorismo feminino

Compartilhar experiências e informações e “trocar cartões” também são modos de se inspirar e se estabelecer no mercado com mais força e conhecimento. Com o objetivo de ampliar o número de mulheres empreendedoras e possibilitar um intercâmbio entre elas, foram criadas várias iniciativas no país nos últimos anos.

A Rede Mulher Empreendedora é um exemplo nesse sentido, atuando de forma independente para estimular o empreendedorismo feminino em todo o Brasil. O Sebrae também promove atividades para promover o protagonismo feminino em eventos como o Startup Weekend Women. Mais voltados à formação e a capacitação, o Olga Mentoring e o 10.000 Mulheres têm o objetivo de incentivar o empoderamento das mulheres através do empreendedorismo.

 

Comentários