fbpx

Abrir empresa requer uma série de habilidades envolvendo gestão, vendas e marketing, além de, obviamente, um bom conhecimento sobre o mercado no qual se pretende atuar. Porém, muito além desses conhecimentos, que são essenciais para um desempenho estratégico e um futuro promissor, o empreendedor precisa saber qual a melhor maneira de formalizar o seu negócio, escolhendo o tipo de empresa ideal e, consequentemente, o melhor regime tributário.

Abrir empresa requer uma série de habilidades envolvendo gestão, vendas e marketing, além de, obviamente, um bom conhecimento sobre o mercado no qual se pretende atuar. Porém, muito além desses conhecimentos, que são essenciais para um desempenho estratégico e um futuro promissor, o empreendedor precisa saber qual a melhor maneira de formalizar o seu negócio, escolhendo o tipo de empresa ideal e, consequentemente, o melhor regime tributário.

No Brasil, temos um alto índice de empresas que fecham antes de completarem dois anos. As estatísticas refletem que o empreendedor brasileiro se planeja pouco e toma decisões equivocadas por desconhecer informações e fatores que influenciam diretamente no desenvolvimento do seu negócio.

A escolha do regime tributário é um dos passos mais importantes nesse processo e pode influenciar no sucesso de uma empresa. Apenas para se ter uma ideia, uma escolha mal feita pode comprometer a saúde financeira devido ao pagamento de impostos que poderiam ser evitados, além de causar problemas com a Receita Federal.

Para saber o quê fazer na hora de abrir o próprio negócio e tomar decisões assertivas que evitem problemas no futuro, acompanhe o post que elaboramos para ajudar você!

Regime tributário e tipos de empresa

Existem três tipos de regime tributário que podem ser adotados pelas empresas: o Simples Nacional, o Lucro Presumido e o Lucro Real. Vale destacar que a escolha do tipo de empresa determina o regime tributário que ela poderá ter. Os empreendedores que possuem uma Microempresa Individual, por exemplo, só podem tributar pelo Simples. Já uma Sociedade Limitada poderá optar entre o Simples, o Lucro Real ou Presumido. Uma Sociedade Anônima, a cobrança se dá apenas pelo Lucro Real.

A legislação determina quais são os regimes tributários que cada empresa pode aderir. Em linhas gerais, a maioria pode optar pelo Lucro Real, já no caso do Lucro Presumido e Simples, as restrições são maiores.

Uma dessas restrições bem conhecidas por empreendedores, e que acaba definindo o regime tributário, é o faturamento. Empresas que faturam até R$ 3,6 milhões anuais podem optar pelo Simples, já as que somam até R$ 78 milhões, também nesse período, podem ser tributadas pelo Lucro Presumido.

Se você quiser saber mais sobre os tipos de empresa que existem, confira nosso post sobre quais são os tipos de empresa no Brasil.

O mais indicado é buscar o auxílio de um contador para a escolha mais adequada. Como esse profissional possui experiência e conhecimento tributário, pode lhe dar as instruções e orientá-lo sobre a melhor opção para o seu negócio.

Não existe uma receita única para cada empresa, por isso a formalização e a escolha do regime tributário devem ser avaliadas caso a caso, considerando o porte do negócio, a área de atuação, planejamentos e rendimentos, entre outros.

 


A escolha correta para o seu negócio

A importância de escolher o regime tributário ideal para sua empresa está no fato de não pagar tributos além daquilo que é devido ao Fisco. O recolhimento de impostos pode se dar de forma distinta, por meio do Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real.

O Lucro Real é o único sistema que é aceito para a maioria dos tipos de empresa, como explicamos. Quem opta pelo Simples Nacional ou pelo Lucro Presumido pode encontrar restrições dependendo do tipo de empresa ou a forma como está estruturada. Apenas em casos especiais uma empresa pode ser enquadrada no regime do Lucro Real e, para esses, ainda assim é possível optar que a apuração dos tributos seja feita de forma trimestral ou anual. Dentro da apuração anual, o empreendedor pode escolher entre o recolhimento por meio de estimativa ou pelo levantamento de balancetes. Opções e limitações existem, por isso a necessidade de estar bem assessorado por um profissional de contabilidade que possa orientá-lo.

O que considerar nessa escolha?

Como explicamos, não existe uma receita única para todas as empresas de um determinado segmento ou porte. Além disso, é preciso que o empreendedor compreenda que, como a situação financeira e administrativa de uma empresa pode ser alterada no decorrer de cada ano, a decisão sobre o modelo de recolhimento dos impostos também é passível de mudanças.

O cálculo para o recolhimento dos tributos deve sempre levar em consideração a situação da empresa. A escolha pelo regime tributário, em geral, é feita no início do ano e vale para todo o período. Durante esse tempo, o empreendedor e o contador já possuem com um cenário que permite uma análise mais assertiva. Em um ano, as despesas podem ter maior ou menor importância considerando o faturamento, por exemplo. No caso de empresas que exportam e importam, durante esse período pode haver uma alteração no volume da atividade, ou ainda, a elas podem começar a trabalhar com produtos que demandam um tipo diferente de tributação.

É necessário, no entanto, sempre acompanhar os números de perto, pois somente assim é possível analisar qual o melhor momento para mudar o modelo de tributação. É impossível acreditar que apenas uma escolha trará bons resultados sempre. Elas devem ser feitas considerando o máximo de fatores existentes no dia a dia da empresa.

Evitando más escolhas

Para quem pretende abrir o próprio negócio e quer fazer a escolha correta do tipo de empresa e, consequentemente, do melhor regime tributário, o ideal é não pautar sua decisão unicamente em um tipo de tributo. É muito comum empreendedores cometerem o erro de achar que, porque vão recolher menos Imposto de Renda, por exemplo, não serão onerados  no recolhimento de outros impostos como PIS ou COFINS. Para uma boa escolha, a empresa precisa ser vista como um todo e os números do seu dia a dia é que devem orientar uma boa decisão.

Você está montando seu negócio e tem dúvidas de como abrir sua empresa? Quer saber qual o melhor regime tributário para a sua empresa? Preencha o nosso formulário e vamos ajudar você com todos os detalhes da sua start-up:

 


Comentários

Leia mais:
valuation
Valuation: como calcular o valor de uma empresa

Você sabe quanto vale o seu negócio? Todo o empreendedor precisa saber qual é o valuation da sua empresa. Por...

Fechar