fbpx

Definir os honorários contábeis pode parecer uma tarefa um tanto quanto complicada. Muitos contadores que estão em início de carreira se deparam com essa realidade no momento em que decidem abrir o seu escritório.

O momento da precificação de serviços é delicado para muitos empreendedores que estão iniciando na sua área de atuação. No ramo da contabilidade, o ideal é realizar um planejamento orçamentário ético e com responsabilidade para que o contador não extrapole na hora de cobrar seus honorários, mantendo seu preço justo sem perder a lucratividade.

Nesse artigo, saiba como calcular os seus honorários contábeis mantendo a lucratividade a longo prazo.

Formas de precificação dos serviços contábeis

A definição dos honorários dos serviços de contabilidade pode ser feita a partir de três maneiras diferentes que podem compreender:

– Uma base de custos: A análise de custo deve ser feita a partir dos custos operacionais e dos custos administrativos. Ou seja, é necessário saber quais serão os valores movimentados nessas bases de custo para que se possa iniciar o processo de precificação dos serviços. Assim, os custos operacionais compreendem aquele valor designado a quem vai realizar o serviço, que envolve as ações contábeis, fiscais, de pessoal e de legalização.

Nos custos administrativos, serão os valores designados às despesas extras como aluguel, energia elétrica, água, materiais de escritório, sistemas operacionais para a execução dos serviços contábeis, pró-labore, etc.

Esses cálculos podem ser realizados em base mensal ou anual. No entanto, como nem todos os valores são fixos, o ideal é que sejam calculados mensalmente para ter uma média de gastos para a determinação de um valor mais assertivo.

Existem duas maneiras de calcular o valor ideal a ser cobrado pelos honorários dos seus serviços. O primeiro é pegar os valores calculados e dividir de forma igualitária entre todos os seus clientes ou dividir os valores de forma proporcional entre os clientes.

Isso significa que é possível estabelecer uma média de valores entre os seus clientes ou estabelecer uma média em relação ao faturamento do seu cliente e os serviços que serão necessários para a execução da contabilidade para a empresa dele.

– Uma base na concorrência: Outro meio importante para determinar um valor justo pela cobrança dos seus honorários é conferindo os valores dos seus concorrentes no mercado.

Isso pode acontecer de duas formas diferentes, onde a primeira é fazendo o orçamento dos serviços diretamente com outros escritórios contábeis ou perguntando a outros empresários quais são os seus custos com os serviços prestados pelo seu contador.

Com essas informações, é necessário que se compreenda quais os serviços que são oferecidos em relação ao preço que está sendo cobrado para que a análise comparativa de preços seja a mais ideal como parâmetro aos seus honorários.

Nessa perspectiva, se o contabilista já tiver calculado um determinado valor, com esse orçamento pesquisado sobre os serviços de outros profissionais é possível gerar uma comparação entre a sua precificação e a de seus concorrentes.

Caso o seu honorário esteja próximo ao valor cobrado no mercado, então é uma estimativa que pode ser colocada em prática. No entanto, se sua oferta é maior do que a de seus concorrentes, uma sugestão é que se ofereçam benefícios aos seus clientes, que pode ser como um serviço de contabilidade consultiva, por exemplo, ou de gestão financeira completa.

Esses benefícios devem ser diferenciais do seu serviço e algo que não seja realizado pelos outros contadores, pois será esse diferencial que justificará o seu honorário e que o posicionará com conceito e autoridade no setor em que atende.

No entanto, se no seu cálculo o preço dos seus serviços ficou menor do que o dos concorrentes, o ideal é que esse valor seja aumentado. Isso porque no começo de carreira o contador não possui muitos gastos, mas conforme vai se fixando no mercado sua movimentação financeira começa a aumentar.

Isso faz com que ele tenha a necessidade de contratar novos funcionários, adquirir novos recursos tecnológicos, as despesas fixas também deverão aumentar com o passar do tempo, etc. Por isso, os valores dos seus honorários não podem ser muito abaixo dos cobrados pelos seus colegas de profissão.

Além disso, tem a questão da ética profissional. Uma concorrência desleal não gera uma boa visibilidade ao profissional na sua área de atuação.

– Uma base no valor percebido: É gerar um sistema de precificação a partir dos valores agregados nos serviços que sua empresa ou escritório prestam.

Para isso, é necessário que o contador ofereça serviços de qualidade, atendimento diferenciado, realize suas funções de maneira que a concorrência não consiga oferecer e que gere notoriedade ao contador.

Esse modelo de cobrança está relacionado com a forma como o cliente vê as propostas de serviços do contador e se ele enxerga valor nessa proposta e na marca da empresa. Para isso, é preciso ter reconhecimento, conceito e autoridade na atividade que desenvolve.

Tecnologia para contabilidade

A qualidade dos serviços contábeis depende da forma como acontece o processo de gestão dessa atividade. Com o avanço tecnológico, as possibilidades de melhorias nos procedimentos contábeis são cada vez mais abrangentes para o mercado.

O uso de plataformas de contabilidade digital contribui de forma significativa para a oferta de um serviço diferenciado e grandes oportunidades de crescimento no mercado contabilista.

A partir desse sistema é possível organizar as atividades do setor de contabilidade e de seus departamentos, realizar o controle de faturamento e ter acesso a um Emissor de Notas Fiscais, oferecendo aos seus clientes uma gestão financeira de maior eficiência e de qualidade.

Além disso, com essas possibilidades, é possível realizar uma contabilidade online de forma integrada com os clientes do escritório contábil e promover um processo de gestão financeira mais eficiente com um baixo custo para o contador.

A aplicação tecnológica promove maior autonomia aos profissionais que desejam se posicionar com autoridade na sua área e atuar com comprometimento e responsabilidade a partir de sistemas seguros e confiáveis.

Comentários

Leia mais:
Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte
Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte: qual a diferença?

É normal confundir as denominações de Microempresa e Empresa de Pequeno Porte. Confira em qual classificação você se enquadra.

Fechar