fbpx

Como superar a crise causada pela COVID-19 no escritório contábil? Essa é uma dúvida não só do contador, como também dos clientes da contabilidade. Estamos passando por uma crise sem precedentes e que tem como principal ator um organismo vivo sobre o qual pouco se sabe por enquanto.

O distanciamento social, como a única ferramenta de resposta ao vírus, obrigou o fechamento do comércio e de diversos serviços mundo afora. Isso afetou de forma global a geração do fluxo de caixa de praticamente todos os segmentos da economia.

No entanto, durante a pandemia, o contador passou a ser um personagem importantíssimo para as  MPEs em todo Brasil. Afinal de contas, para superar a crise e dar continuidade às suas atividades, as empresas precisam estudar seus fluxos de caixa, analisar decisões do governo referentes às obrigatoriedades e decidir por tomar ou não subsídios financeiros. O contador tem um papel fundamental em todas essas atividades e sem ele não é possível atender essas demandas.

3 dicas para clientes da contabilidade e para o contador

Mais do que nunca, os contadores devem assumir o papel de consultores e atuar como verdadeiros guias mediante a todas as mudanças que estamos vivendo. A proposta é: deixar a atividade padrão do escritório de lado e se sentar com o cliente (via videoconferência) para entender como o escritório pode ajudá-lo a passar pela crise. Isso pode gerar novas receitas de consultoria para o seu escritório e ajudar a manter a empresa do seu cliente economicamente viável. No final, todos saem ganhando.

1- Entenda o fluxo de caixa do seu cliente

Uma pequena leitura da posição da empresa do cliente, principalmente da sua capacidade de geração de fluxo de caixa, é muito importante para entender como está a saúde da empresa e suas chances de atravessar a crise.

Com base nas informações extraídas do fluxo de caixa do seu cliente, sugira ajustes, principalmente naquelas despesas não essenciais e que podem ser cortadas sem que haja encargos.

Sobre as receitas, tente verificar junto ao seu cliente quais têm mais chances de serem perdidas, quais ele vai precisar dar um desconto para manter e quais receitas ele sabe que consegue manter integralmente.  Isso vai ajudar na hora de tentar prever a receita nos próximos meses de crise, e por consequência em como administrar os cortes de despesas.

Possuir os dados das contas a pagar e a receber sempre organizados em um sistema na nuvem para que possam ser compartilhados entre o cliente e o escritório, ajuda você no estudo dessas informações, assim como possibilita que trabalhe online com o seu cliente. As informações podem ser acessadas de forma remota sempre que necessário, tornando mais imediatas sua interpretação e a tomada de decisão.

2- Mantenha seu cliente informado sobre novas regras do Governo, principalmente aquelas relacionadas aos empregados

O Governo Federal, junto com os seus Estados e Municípios, estão diariamente adotando medidas que alteram as atuais regras de mercado e trabalho para auxiliar as MPEs a atravessarem a crise.

Estamos todos juntos nesse momento de crise e a última coisa que um empresário quer fazer é dispensar sua equipe de colaboradores. Afinal, montar e treinar uma equipe alinhada com a empresa leva tempo e dinheiro. Então, o empreendedor vai buscar todas as saídas e alternativas para não dispensar seus funcionários.

Por conta disso, listamos duas medidas provisórias aprovadas para viabilizar a manutenção do emprego.

A MPV nº 927, que flexibiliza as relações de trabalho durante o período de crise, tem como objetivo o enfrentamento dos efeitos econômicos decorrentes do estado de calamidade pública e a preservação do emprego. Entre os principais itens, ela regulamenta:

  • o teletrabalho;
  • a antecipação de férias individuais;
  • concessão de férias coletivas;
  • o aproveitamento e a antecipação de feriados;
  • o banco de horas;
  • a suspensão de exigências administrativas em segurança e saúde no trabalho;
  • o direcionamento do trabalhador para qualificação;
  • o diferimento do recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FGTS.

Outra medida relacionada à relação empregado / empregador, a MPV nº 936, oferece outras possibilidades, tais como a redução proporcional da jornada de trabalho com a manutenção da renda provida pelo estado.

3- Ajude o seu cliente a obter linhas de financiamento emergenciais disponibilizadas pelo Governo Federal

Imediatamente após o início da crise provocada pelo novo coronavírus, mais exatamente em 27 de março deste ano, o Governo Federal anunciou uma linha de crédito emergencial no valor total de 40 bilhões de reais para pagamento de salários. Esse dinheiro será emprestado com uma taxa de juros de 3,75% A.A.

Através do BNDES, existe uma outra linha, que incluem as micro empresas, de até 5 bilhões de reais para empresas que faturam até 300 milhões de reais no ano.

Caso seu cliente esteja com dificuldade na geração de fluxo de caixa por conta da crise, esse é um excelente momento para se tomar crédito. As taxas de juros estão subsidiadas pelo governo federal com períodos de carência de até 24 meses.

Considerações Finais

Interpretar tais medidas e informar o seu cliente em como utilizá-las em prol da empresa dele, pode ser uma excelente maneira de demonstrar o importante papel que o contador desempenha no que tange à tomada de decisão com base em dados e na legislação vigente.

Lembre-se de que todas essas atividades podem ser organizadas em uma única plataforma, realizadas remotamente e com a participação de seu cliente, e assim, no papel de contador consultor, você pode ajudá-lo nesse momento de distanciamento social.

Caso você acredite que uma plataforma na nuvem pode ajudá-lo a trabalhar consultivamente com seus clientes, preencha o formulário abaixo que um de nossos consultores entrará em contato.




Comentários

Leia mais:
freelancer
É freelancer? Saiba como organizar as suas finanças

Se você pretende se tornar um “eupreendedor” e apostar na carreira de freelancer, não deixe de conferir algumas dicas para...

Fechar