fbpx

Se você tem acompanhado os últimos posts aqui no blog da Osayk certamente já sabe o que é a contabilidade consultiva, o que ela representa, como se diferencia da abordagem tradicionais e quais são suas vantagens. Neste último conteúdo da nossa série sobre o tema, é o momento de descobrir como implementar esta estratégia.

A contabilidade consultiva traz benefícios tanto para o contador quanto para os clientes atendidos por ele. Assim, vale a pena considerá-la como uma opção interessante para alavancar seu trabalho e lhe ajudar a conquistar melhores resultados.

Você ficou interessado em colocar em prática uma nova postura em relação aos serviços que oferece aos seus clientes? Então confira 5 passos essenciais para implantar a contabilidade consultiva no seu dia a dia!

1. Entenda seus objetivos com a contabilidade consultiva

O passo inicial para que você possa impulsionar seu dia a dia de trabalho a partir de novas estratégias é pensar nos seus objetivos com a mudança. Afinal, o sucesso de uma ferramenta não está diretamente ligado a ela em si, mas sim à forma como é utilizada.

A contabilidade consultiva pode sim gerar muito resultado, mas antes de tudo será preciso que o contador tenha clareza sobre o que espera dela. Inclusive, esse passo será fundamental para possibilitar a avaliação dos impactos positivos no futuro.

Então, reflita: quais são as suas metas ao utilizar uma nova abordagem na gestão contábil? Você quer agregar mais valor para os clientes? Pretende modernizar seu escritório, conquistar mais sucesso financeiro ao fechar contratos com valores mais altos?

De modo geral, uma grande expectativa em relação à contabilidade consultiva é poder economizar tempo e recursos dedicados a atividades burocráticas e ter condições de exercer atividades estratégicas para as empresas clientes.

Por trás de toda escolha na sua função é importante ter um propósito. Logo, vale a pena pensar no que você espera e em como acredita que as novas técnicas podem lhe ajudar a se apresentar de outra forma para o mercado.

2. Planeje-se

Depois de entender melhor o que lhe atraiu na possibilidade de exercer uma gestão contábil consultiva, é hora de planejar as mudanças no seu escritório ou trabalho autônomo. Antes de qualquer execução, é importante se organizar.

Se você vinha oferecendo atividades de contabilidade tradicional, ou mesmo fazia uso da contabilidade digital, será preciso coordenar algumas modificações importantes. Um ponto central, por exemplo, é analisar sua carteira de clientes.

Vale a pena considerar quais são os potenciais clientes para a contabilidade consultiva. Ainda que ela se apresente muito vantajosa, é possível que algumas empresas não tenham interesse em contratar o serviço por enquanto.

Logo, o contador precisa ponderar como será feita a transição. Você pretende manter alguns serviços básicos para clientes que não queiram aderir à nova postura? Ou seu intuito é prospectar empresas que estejam alinhadas com seu projeto?

Também é interessante pensar sobre seus recursos e processos organizacionais. Considere se será preciso implantar alguma mudança no escritório para atualizar os procedimentos. O ideal é fazer um planejamento amplo, considerando até mesmo o seu modelo de negócios.

Algo que não pode deixar de ser avaliado é a atualização dos contratos e dos preços dos seus serviços. Implantar a contabilidade consultiva trará novos aspectos a considerar na hora de apresentar seu trabalho e precificá-lo.

3. Conheça soluções tecnológicas

A contabilidade consultiva não é sinônimo de contabilidade digital, mas as duas têm em comum a utilização das soluções tecnológicas para otimizar o trabalho do contador. No caso, a plataforma de gestão contábil permite que você se dedique à visão estratégica nas empresas.

Como foi visto ao longo desta série de conteúdos sobre o assunto, o contador consultivo assume um papel estratégico para os seus clientes. Ou seja, sua função não termina quando os demonstrativos financeiros e tributários estão feitos.

A essência do trabalho é interpretar os dados e munir os empreendedores com informações relevantes para a tomada de decisões. Assim, os clientes conseguem ter mais autonomia e eficiência ao escolher caminhos para o próprio negócio.

Como o contador pode exercer essa função de maneira mais rápida e eficaz? Sem dúvida, com o uso da tecnologia. Embora a contabilidade consultiva não se limite à automação de processos, podemos dizer que ela é essencial para facilitar seu dia a dia e proporcionar o tempo que você precisa para esta tarefa.

O objetivo é entregar mais valor aos clientes. Portanto, quanto menos o contador precisar se dedicar a atividades simples e burocráticas, melhor será — já que sobrarão recursos para exercer funções mais complexas e relevantes para as empresas.

4. Treine a equipe

Se você atua como contador autônomo, uma etapa indispensável para começar a utilizar a contabilidade consultiva na sua rotina é buscar conhecimentos sobre o assunto. Isto é, atualizar-se com o intuito de aprender mais.

Já quem chefia um escritório de contabilidade e tem uma equipe de trabalho conjunto, é importante buscar também treinamento para toda a equipe. A contabilidade consultiva não deve ser apenas um serviço entre tantos que vocês oferecem.

Ao contrário, ela precisa estar incluída na cultura da empresa. Lembre-se de que você também é um empreendedor e deve ter visão de negócio quando modifica algo na sua empresa para atender seus clientes da melhor forma. O alinhamento da equipe é essencial.

5. Apresente os diferenciais para os clientes

Por fim, nunca perca de vista o objetivo final da sua escolha pela contabilidade consultiva: agregar valor ao cliente. Se esse foi o seu intuito, as empresas que você acompanha precisam saber o que ganham com a mudança, certo?

Implementar a contabilidade consultiva traz um diferencial competitivo importante para o seu escritório. Mas ele só acontecerá, de fato, se você souber educar os seus clientes e também prospectar interessados na sua proposta de serviço.

É preciso falar a linguagem dos empreendedores para deixar evidentes as vantagens que eles usufruem ao lhe contratar. Busque explicar de maneira simples, mas interessante como o novo serviço pode impulsionar os resultados da empresa do seu cliente.

Como você acompanhou nos conteúdos anteriores, uma visão estratégica de contabilidade é útil para reduzir custos, aumentar margem de lucro, analisar investimentos e buscar os melhores caminhos na gestão financeira e contábil dos negócios.

Então, não deixe de evidenciar os benefícios da contabilidade consultiva aos seus clientes ao implementar a estratégia! Assim, ficará muito mais fácil ter sucesso nesta nova jornada do seu negócio!

Agora que você já sabe como se organizar para aderir a uma nova postura no dia a dia do escritório contábil, que tal contar com uma plataforma completa, que ajudará você implementar a contabilidade consultiva no seu cotidiano? Conheça as funcionalidades da plataforma Osayk!


Comentários

Leia o post anterior:
6 Vantagens e benefícios da contabilidade consultiva que você precisa conhecer

Nos artigos anteriores, você entendeu o conceito da contabilidade consultiva e viu as diferenças entre ela e a forma tradicional...

Fechar